Dança do Ventre e Saúde

Por Fran Braga

classResolvi escrever esta matéria, porque, para mim, é claro os diversos benefícios que a Dança do Ventre (DV) trouxe para o meu corpo e mente, especialmente para minha autoestima, equilíbrio corporal e mental, além de um melhor controle do meu ciclo menstrual, respiratório e cardíaco.

Contudo queria saber se tudo isto tinha comprovação cientifica e, também saber mais sobre os benefícios que essa dança vem proporcionando aos seus praticantes.De fato, esse exercício trabalha a valorização, a consciência corporal e o autoconhecimento de cada praticante, deixando-a(o) a cada aula mais desinibida(o) e segura(o). Afinal, quem conhece seu corpo é mais seguro e consegue encarar algumas situações do cotidiano com mais tranquilidade.

 Para a saúde física e psíquica

 “Por meio do som da música, tratamos de refinar nosso sentido de audição; mediante a interação de cores e formas na arte, procuramos refinar nosso sentido da visão; e mediante a dança, procuramos refinar nosso sentido cinestésico” (Abrão A. C. P.; Pedrão L. J, 2005). A DV, como terapia, faz com que os movimentos dos músculos do ventre “massageiem” os órgãos internos, regulando o metabolismo e melhorando a circulação. Os movimentos trabalham com os sete chakras (pontos energéticos do corpo): básico, esplênico, emocional, cardíaco, laríngeo, frontal e coronário. No plano emocional, a DV atua na transformação das emoções, proporcionando mais feminilidade, mais leveza e beleza, ao mesmo tempo em que trabalha a segurança e o desbloqueio de sentimentos reprimidos.

dan__a_do_ventre_terceira_idade-429484-5148b091de162A prática da dança do ventre, é uma atividade que se constitui por alongamentos, relaxamentos e exercícios que envolvem contrações isométricas e de técnica da própria dança, além de ser uma atividade predominantemente aeróbia e que contribui para a redução de calorias e queima de gorduras.

O estudo de Abrão ACP E Pedrão LJ. (2005), realizado apenas com mulheres, mostrou que os exercícios de ondulações e alongamento aumentam a flexibilidade dos músculos, ajudando no controle da ansiedade e outros transtornos psíquicos, melhorando também, o processo digestivo e as tensões pré menstruais. Os movimentos circulares e ondulados do corpo, dos braços e das mãos, com contrações e relaxamentos musculares, realizados com o auxílio de músicas de ritmos lentos e suaves, provocaram diminuição da pressão sanguínea e do ritmo respiratório, o que, possivelmente, leva a reações no metabolismo de combate à hipertensão e à enxaqueca. Os exercícios de dança do ventre possibilitam o relaxamento do corpo, resultando numa sensação de bem-estar, o que, provavelmente, está associado à liberação de serotonina pelo organismo. Outro fato é a própria defesa do organismo, onde os praticantes desta dança mostram-se menos expostos a doenças infecciosas. Isto acontece, porque esse tipo de dança alia-se ao sistema imunológico na luta contra doenças, incluindo, também, outras, não infecciosas, como a depressão e a ansiedade. Foi relatado pelas mulheres avaliadas mais ânimo para as atividades diárias, aumento da sensualidade e criatividade, relaxamento e corpo mais modelado.

Dança do ventreA dança do ventre está aliada ao tratamento do câncer de mama realizado na Unesp de Botucatu (SP). De acordo com os especialistas neste tratamento, acontece “desvio” de olhar, onde o foco da doença acaba ficando em um segundo plano, o que tem aumentado a autoestima das pacientes e refletido diretamente na imunidade delas. Antes de começar as aulas, contudo, as alunas devem passar por uma avaliação, e algumas delas por apresentarem limitação no movimento dos braços, por causa da cirurgia, devem, também, realizar a fisioterapia.

Como apresentado em seu livro Danças Folclóricas Brasileiras, Maria Amália Corrêa afirma que a dança promove melhora na memória com exercícios de memorizar uma seqüência de movimentos ou uma coreografia. Além de maior domínio de equilíbrio em diversas posições, o que, consequentemente, aumenta força muscular e nos reflexos. Além de promover socialização e aumentar os níveis de endorfina no corpo, o que permite combater o stress e depressão.

65257939A Dança do Ventre pode tanto estimular e equilibrar os hormônios femininos, auxiliar na cura da insuficiência ovariana, quanto combater a prisão de ventre, pois trabalha o tônus das paredes abdominais e contribui com o peristaltismo voluntário. Tudo isso, através das ondulações abdominais, camelo e serpente, combinados à respiração abdominal. Sob a força estática de movimentos como os tremidos, a circulação sanguínea é ativada e percorre todo o organismo, chegando inclusive aos neurotransmissores cerebrais. Embora a dança não defina tanto a musculatura do corpo, seu exercício lhe confere elasticidade e sustentabilidade, principalmente a região do abdômen. A coluna é muito importante no funcionamento fisiológico (órgãos e glândulas que estão a ela ligados necessitam de elasticidade e sustentabilidade, pois é o local onde encontra-se uma porção de nervos da medula espinal). Desta forma, a Dança do Ventre trabalha nos cambrets, o alongamento da coluna em movimentos anntero-posteriores e latero-laterais, gradativamente.

Para grávidas

imagesA Dança do Ventre traz benefícios para as grávidas também, pois fortalece toda a musculatura usada durante o parto, mas vale lembrar que qualquer tipo de exercício durante esse período deve ter acompanhamento médico. Grávidas devem fazer atividades físicas leves e a dança do ventre, desde que bem direcionada, pode ser uma grande aliada durante os meses de espera pelo bebê. Para quem já dançava antes de engravidar, citando como exemplo minhas amigas Renata Rosa e Helena Castilho, provavelmente poderá dançar mais do que uma grávida que nunca dançou antes. Contudo, se você pretende usufruir dos benefícios dessa dança durante a gravidez, é importante ser sempre guiada por sua professora para proceder cuidadosamente. A mulher neste caso deve evitar movimentos que forcem a coluna, mudanças bruscas de direção e de movimento, saltos, e deve tomar mais cuidado com os movimentos de quadril, fazendo-os de forma mais suave. 

Para homens

544733_4837228288299_2080741901_nOs homens que estão se iniciando na dança do ventre devem levar em consideração algumas diferenças físicas de gênero. O quadril feminino esta melhor estruturado para os movimentos laterais e o quadril masculino está mais apropriado para movimentos para frente e para atrás. Desta forma, se um homem exagerar em movimentos laterais, pode ocasionar uma seria ferida nas costas, assim se você for homem, mantenha a ossatura pélvica numa posição neutra e se sinta a vontade para fazer movimentos de traz para frente e vice-versa. Sempre mantenha os joelhos flexionados enquanto faz os movimentos pélvicos.

  É isto pessoal! Espero ter esclarecido algumas dúvidas dos leitores! Para mim foi ótimo estudar sobre este assunto e poder passar um pouco para vocês! Quem quiser contribuir, fique a vontade!

Referências:

Abrão A. C. P; Pedrão L. J. A contribuição da dança do ventre para a educação corporal, saúde física e mental de mulheres que freqüentam uma academia de ginástica e dança. Rev Latino-am Enfermagem, 2005 março-abril; 13(2):243.

BRAGA, Viviane Esteves de Mello. A DANÇA DO VENTRE NA EDUCAÇÃO. São Paulo, 2011.

CANOFF Thaíse. A CONTRIBUIÇÃO DA DANÇA DO VENTRE PARA A SAÚDE DEMULHERES QUE FREQUENTAM ACADEMIAS DE DANÇA. Umuarama-PR, 2011.

Dança do ventre – aliada no tratamento do câncer de mama: >http://drjuarez.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=173:danca-ventre-mama&catid=49:noticias-de-saude&Itemid=48> Acesso em: 18 de fevereiro de 2014.

Dança do Ventre e Saúde: > http://www.malika.com.br/Dan%C3%A7a%20do%20Ventre%20e%20Sa%C3%BAde.pdf> Acesso em: 18 de fevereiro de 2014.

Dança do Ventre & Saúde: >http://www.dancadoventrebrasil.com/2009/05/danca-do-ventre-saude.html> Acesso em: 18 de fevereiro de 2014.

DINIZ, Bruna Morais; & RANGUETTI, Fernanda. PERCEPÇÃO DAS PRATICANTES DE DANÇA DO VENTRE ACERCA DOSBENEFÍCIOS DE SUA PRÁTICA. Blumenau, 2009.

GIFFONI, Maria Amália Corrêa. Danças folclóricas brasileiras e suas aplicações Educativas. 3ª ed. São Paulo, Melhoramentos, 1973.

REIS, Alice Casa Nova. A ATIVIDADE ESTÉTICA DA DANÇA DO VENTRE. Florianópolis, 2007.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s