O poder da Amizade

Por Maristela Rosa

dia 27/12/2013

KalilasSe tem algo especial que aprendi esse ano é que a amizade é uma das maiores forças do mundo. Não importa o quanto uma pessoa seja determinada ou quanto dinheiro tenha, não se vai a lugar nenhum sozinho. Os sonhos que a gente tem só começam a virar realidade quando encontramos outros para dividi-los conosco, pra lutar e pra vencer ao nosso lado.

Quando comecei na dança só queria aprender os passos, sem pretensões futuras. Sou estudante de jornalismo, então a dança preenchia apenas uma pequena parte dos meus dias. Porém, com o tempo, o bichinho da dança me picou e pronto! Eu já sonhava em me tornar a melhor bailarina que pudesse ser, eu meus sonhos, dava saltos, lindo arabesques, belíssimos cambrees e era aplaudida de pé.

Porém, por mais que eu sonhasse, minha dança não conseguia espaço. É ótimo dançar em um festival, representando a sua escola de dança, com a sua turma, mas eu queria mais. Queria me arriscar, fazer coreografias, dançar de acordo com meus sentimentos. Mas essa liberdade não vem de graça: haja coreografia, haja estudo, haja empenho…

Me lembro da primeira vez que dancei um solo para um público que ia além da minha turma de dança. Foi em 2012, no Festival “Sem Paredes” aqui de Juiz de Fora, algo pequeno, mas foi importante pra mim. Bom, e aí entra a amizade, aliás, muito antes. A Fran (uma das Kalilas) é que nos convidou pra dançar junto com ela no evento. Foi divertido, foi diferente e eu queria mais…

As minhas queridas amigas, obrigada!
As minhas queridas amigas, obrigada!

Depois daquilo nada mais de novo aconteceu, mas a dança continuou crescendo em mim. E quanto mais a dança tomava espaço na minha vida, mas a amizade com minhas companheiras de dança se tornava forte: Carol (Kalila também), Fran, Renata, Débora, Melina… A gente sempre se cobrou o melhor, nossa professora, Lorena Rusth, sempre nos cobrou o melhor e com isso crescemos. Quantos ensaios antes da aula, quantas cobranças (você tá adiantando os passos!!!) e quantos resultados! Nos tornamos conhecidas por sermos a turma mais sincronizada!(“sincronia é a chave do sucesso!” RUSTH, Lorena)

Esse ano houveram muitas mudanças em nossas vidas e o poder da amizade ficou ainda mais evidente. Nossas professoras tomaram a decisão de se desvincularem do grupo de dança onde davam aulas.Nós as seguimos e não nos arrependemos. Hoje vemos o nascimento de um grande sucesso e fazer parte disso é uma honra!

Esse ano tive ainda a felicidade de montar uma coreografia de dupla com a minha grande amiga Carol Alzei. Nos apresentamos no Congresso Mineiro de Dança do Ventre e foi algo inexplicável!Pra mim, um momento único que não irei esquecer.  Esse no também começamos a dançar no Mabruk (tradicional Restaurante árabe de Juiz de Fora) e fundamos nosso lindo Grupo Kalila. Estamos subindo degrau a degrau, aprendendo a cada dia, buscando nosso espaço.

Posso dizer que nada disso seria possível se não existisse entre nós cumplicidade, companheirismo, amizade verdadeira! Uma bailarina nunca dança sozinha, mesmo quando solista, seus pés carregam a história de quem esteve e de quem está ao seu lado, seus braços riscam no ar a gratidão de ter tido pessoas em sua vida que lhe deram a chance de estar lá, de ser quem é.

Escolhi um vídeo para compartilhar com vocês neste post: Apresentação na confraternização de final de ano. Dançar para as minhas amigas lindas não tem preço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s