Ensinando Dança do Ventre em um Orfanato em Angola e Doação de Lencinhos!

Por Fran Braga

IMG_7333Há 3 semanas cheguei em Angola, um país com pessoas acolhedoras e de saborosa culinária, mas que apresenta problemas frutos principalmente de muitos anos de guerra civíl, por este motivo há muitas crianças e jovens órfãns no país.

Na minha segunda semana em Angola, um amigo me falou sobre um orfanato relativamente próximo á casa onde estou aqui, que se chama Centro Horizonte Azul. Eu me mostrei interessada em trabalhar questões importantes para a comunidade e que pudessem estar sobre o meu domínio e então fomos visitar o orfanato.

Ao chegar por lá fui súper bem recebida por meninas apaixonantes que recebem no local alimentação, educação e acima de tudo muito afeto. Este centro, foi criado há 13 anos, e abriga hoje 70 meninas em período integral, além de servir de espaço para mais de mil crianças que, todos os dias, vão passar o dia inteiro por lá, onde recebem a oportunidade de estudar, além de um delicioso almoço. Entre as meninas residentes no centro, nota-se a cumplicidade, o respeito e a ajuda mútua.

Dona Esperança ou mãe, como é tratada pelas 70 meninas do centro, é co-fundadora do projeto, contudo, mais do que isto, ela assumiu papel de mãe – um papel muito bem exercido, segundo as meninas – e sustenta o centro com recursos próprios há cerca de três anos, altura em que acabaram os apoios de Organizações Não Governamentais estrangeiras.

Desde lá, segundo dona Esperança, “tem sido um esforço grande manter o centro e assegurar que todas as necessidades das minhas meninas sejam satisfeitas. Mas desde o início do projeto nunca faltou uma refeição às minhas meninas”, a diretora disse também que “Hoje sinto-me feliz porque apesar das dificuldades, as minhas filhas cresceram, são bonitas e inteligentes”.

“Se não tivesse vindo ao centro há oito anos atrás, estou certa de que a minha vida hoje seria uma lástima. Aqui não encontrei só abrigo, comida e roupa, mais do que isso, aqui no Horizonte Azul eu encontrei uma verdadeira mãe e uma grande família” disse Fausta Nayala de 19 anos de idade.IMG_7661

Conversa vai, conversa vem, eu falei que dançava dança do ventre e neste momento eu vi muita gente vindo na minha direção e com um sorriso enorme no rosto diziam: “nós queremos aprender! Você nos ensina dança do ventre e a gente te ensina kuduro!” E assim está sendo, e com apenas duas aulas elas já sabem shimmie (ainda que travado) com peso isolado nas pernas, shimmie no rendondinho, oito para frente, para trás, para cima e para baixo. Conseguem fazer muitíssimo bem a batida lateral e acredite se quiser, o cavalo de pau (um dos movimentos que eu mais demorei aprender elas pegaram de primeira) e amam fazer o redondão com jogada de cabeça (este é o movimento predileto delas) e também o cambret, principalmente o lateral. Já eu no kuduro aprendi dançar o bella, o quanquaran, o fugareiro e mais um ou outro passo que elas dão um show. As meninas tem um bom humor incrível e dão muita gargalhada, principalmente quando o shimmie trava. A gente faz as aulas no pátio de cimento debaixo da sombra de uma bela árvore, se não fosse esta árvore eu não sei o que seria de mim, vocês não fazem ideia do sol de Angola.

 IMG_7421Por fim, está sendo muito bom o trabalho com a dança, onde todas nós comemoramos com cada novo passo. Esta matéria no blog tem o objetivo não só de divulgar e estimular este tipo de trabalho que tanto agrega coisas positivas ás nossas vidas, mas também tem como objetivo fazer um pedido as amigas do Brasil. Muita gente tem sempre um lencinho que gosta, mas que não usa, ele fica guardadinho em um canto, então eu gostaria de pedir doações destes lencinhos para as minhas alunas de dança do ventre do orfanato.

Quem quer ajudar? 

No dia 4 de março uma amiga vem de Juiz de Fora e vai morar aqui comigo, a ideia era entregar para a Maristela ou para a Carol os lencinhos e elas direcionariam para esta minha amiga (Kelly Farias). Vai ser um presente maravilhoso para as meninas e elas vão balançar ainda mais o esqueleto! Quem morar em Juiz de Fora ou conhecer alguém que vai com frequência para lá e que puder doar um lencinho é só entrar em contato com o grupo Kalila.

Grande abraço brazucas!
IMG_7429IMG_7657

3 comentários sobre “Ensinando Dança do Ventre em um Orfanato em Angola e Doação de Lencinhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s